Documentada Bronze ao Diamante Episódio 1: “Bronze”

A série documentada do “Bronze ao Diamante” começa no Bronze IV, nós queríamos um Bronze V, mas mesmo perdendo 10 partidas na MD10, o menor elo para uma conta unranked após a MD10 é o Bronze IV.

Caso você ainda não tenha visto, existe um vídeo de introdução da série que explica melhor o que é, os objetivos e a preparação.

Sobre o Bronze

Campeões

Diferente do que se fala do Bronze, durante a passagem do Bronze IV até o Prata V, os jogadores estavam com picks corretos, os 5 campeões que mais apareceram nas mão dos jogadores do Bronze foram: Vayne (9) 37.5%, Morgana (9) 37.5%, Lee Sin (6) 25%,   Sivir (6)25%, Yasuo (6)25%, Ashe (5) 20.8%, Leona (5) 20.8%, Trundle (5) 20.8% e Alistar (5) 20.8%.

Talento

Emboras a build e picks estivessem okay, muitos jogadores estavam com dificuldades quanto aos talentos, dentre os muitos usos inadequados, dois deles se destacam, e que apareceram com frequência.

  • “Sede de Sangue do Mestre da Guerra” em magos – Para magos as opções são “Toque Ígneo” ou “Decreto do Senhor do Trovão”.
  • “Enlace de Pedra” na top-lane – esse talento foi nerfado diversas vezes, sem dúvida ainda é muito bom em suportes tank, mas na top-lane, onde você fica solo a maior parte do tempo, existem diversas opções melhores como o “Aperto dos Mortos-Vivos”.

Duração das Partidas

A passagem pelo elo Bronze, da divisão IV até o Prata V levou meio-dia, cerca de 12 horas. Foram 24 partidas, 20 vitórias contra 4 derrotas, um percentual de 83% de vitória, com a duração média por partida de 31 minutos. Vale lembrar que esta série não é um speedrun, estamos apenas documentando a passagem em cada elo.

Detalhes sobre as 4 derrotas

Do Bronze IV a conta pulou para o Bronze II, isto porque ganhamos todos os jogos e consequentemente o MMR da conta ficou muito alto. Sobre as 4 derrotas, duas foram no Bronze II, uma no MD3 para o Bronze I e a quarta e última derrota foi em um das partidas da MD5 para o Prata.

E porque nos perdemos 4 partidas? O motivo é o que batemos o tempo todo no Freelo, não aplicamos pressão suficiente para colocar a partida num estado de vitória, nos poderíamos culpar o top-laner 0/9, ou nossa suporte 0/10, mas isto não foi problema nas outras 20 vitórias, em todos os jogos nos passamos por alguma adversidade, um player AFK, ou um mid-laner que não sai do mid.

E porque então nos não aplicamos essa pressão? 24 jogos são muitas partidas, especialmente se tratando de um conta smurf, eventualmente perdemos a ânimo, ficamos mais cansados e num cenário assim você passa a depender mais do time para ganhar. Isso é algo que acontece muito em stream, em transmissões especiais de 24 horas, o jogador fica mais cansado, afeta o tempo de reação, até por isto nós jogamos as 24 partidas e duas partes para não ficar tão cansativo.

Campeões e Rotas Jogadas

Levando em consideração que as contas são novas e não possuímos muitos campeões, nas 24 partidas, jogamos com 22 campeões diferentes, cada campeões apareceu em média 2 vezes, a idéia foi diversificar o máximo possível.

  • Amumu
    Amumu
  • Annie
    Annie
  • Ashe
    Ashe
  • Evelynn
    Evelynn
  • Ezreal
    Ezreal
  • Graves
    Graves
  • Heimerdinger
    Heimerdinger
  • Jax
    Jax
  • Karma
    Karma
  • Leblanc
    Leblanc
  • Morgana
    Morgana
  • Nunu
    Nunu
  • Riven
    Riven
  • Ryze
    Ryze
  • Singed
    Singed
  • Sivir
    Sivir
  • Teemo
    Teemo
  • Twisted Fate
    Twisted Fate
  • Udyr
    Udyr
  • Volibear
    Volibear
  • Zilean
    Zilean
  • Yasuo
    Yasuo

Jogamos também em todas as rotas (Top, Jungle, Mid e Bot Lane), a mid-lane era um pouco mais difícil de cair, mas o balanço final ficou bem equilibrado; Top (12) 25%, Jungle (15) 31%, Mid (8) 17%, ADC (8) 17% e Suporte (5) 10%.

Existe algum motivo para essa diversidade? Sim, a diversidade de campeões e rotas, além de nos fornecer mais dados, ajuda a tornar a tarefe de upar uma conta smurf menos monótona, uma vez que já fizemos isso inúmeras vezes.

Desempenho em Rotas

No Bronze nos fizemos apenas o básico para ganhar as partidas, como já foi dito, a idéia da série não era tryhardar, e sim documentar as diferenças e formas de se passar por cada elo.

Top e Mid

Na rota do meio e superior as deficiências encontradas foram as mesmas, os jogadores não sabiam fazer trocar corretamente, coisas como entender o pico de poder de níveis, ou usar a seu favor o dano de wave de minions.

Fórmula Básica:  Identifique quais os melhores níveis para agressivar e farme enquanto você não pode agressivar, por exemplo, a Annie é um monstrinho no nível 6, antes disto ela se destaca pela facilidade em farmar, isto porque ela farma com a habilidade Q sem gastar mana.

Outro ponto é que os jogadores se mostraram impressionantemente imóveis, para você se destacar basta se manter atento, quando alguma rota inimiga estiver avançada, avance a sua rota e parta para o roaming, o seu adversário raramente vai seguir um roaming seu.

Jungle

Perde muito tempo tentando ganks impossíveis, não tem controle algum do tempo dos monstros da jungle e entrega informações da posição o tempo todo. Jogando na jungle eu me sentia dono de duas jungles, e eu não fiz nada de mais além de controlar o tempo das duas jungles.

Fórmula Básica: O seu time vai tiltar pedindo ganks impossíveis, simplesmente ignore, você não deve se irritar, quanto menor o elo, menor a compreensão dos jogadores sobre como o jogo realmente funciona, farme bem e de counter-jungle, se você sabe que o jungler está no bot, limpe a parte superior, desta forma você farma e tira o farme do adversário, e fique antendo para o tempo dos buffs, você vai querer voltar base, comprar itens e estar pronto para limpar o seus buffs e os buffs dos adversário. Saiba também abusar do seu pick, se você está com campeões mais fracos no early-game como o Amumu Hecarim, você deve evitar confrontos arriscados, e com picks agressivos como Lee Sin e Shaco, você já deve forçar estes confrontos. E não deixe de abusar de oportunidades boas para gank, a chave para o jungler é usar bem seu tempo, se você estiver usando bem o seu tempo, você vai escalar muito melhor que o seu adversário.

Bot Lane

Jogam no modo automático sem estratégia, não abusam dos momentos de troca, e não explorada a sinergia oferecida entre os picks ADC/Suporte.

Fórmula Básica: Dê all-in nos níveis 2 e 6, evite levar dano de minions, farme ouro para o primeiro item, e avance a wave antes de voltar para comprar o item. E mesmo jogando solo, saiba se adaptar ao seu aliado, ambos os lados tem níveis de jogo  semelhante, você é quem vai desbalancear o confronto.

Considerações Gerais

Os jogadores não demonstravam interesse algum em manter as rotas avançadas, foi muito subestimado o poder de pressão das rotas avançadas. Por este motivo, eu fui obrigado a buildar o item [!] Zz'Rot Portal na maioria dos jogos, e esta é um dica também importante, se você sabe aplicar com eficiência a pressão de rota, você coloca o time inimigo para jogar o seu jogo. Quando você mata o seu adversário de rota, vai sair para um roaming, ou deseja puxar um rota em grupo, antes você procura deixar as rotas avançadas, empurrando para o time inimigo.

Outra consideração importante, e é algo que acontece muito nos coachings, é o jogador conseguir um ou dois abates e não voltar base para comprar item, e isso acontece muito, o tempo todo. E porque isto é tão ruim? Quando você mata seu adversário, ele vai voltar da base com itens novos, e você que o matou e não voltou base, se encontra em desvantagem, isso é um detalhe aparentemente básico, mas aconteceu em todas as partidas e não poderíamos deixar de citar.

Um último ponto que notamos foi a superestimação dos dragões, o meu time queria a minha cabeça mesmo com o jogo claramente ganho, isto porque eu não fazia os dragões, eu fiz muito pouco dragões em todas as partidas, no Bronze não fez realmente muita diferença, o foco principal era manter a pressão de rota e levar torres, e por isto o dragão que mais me chamava a atenção era o “Dragão da Montanha”, que concede dano adicional contra torres. Quanto ao time dando rage por dragões, em momento algum eu debati sobre, dragões não são ruins, mas eu estava aplicando uma estratégia diferente.